Staak Med

A dosagem de esteroides que se utiliza é importante no nível de benefício gerado

Esteroides anabólicos androgênicos tendem a promover ganhos musculares quando utilizados em dosagens MODERADAMENTE suprafisiológicas (ou supraterapêuticas).⁣

Abaixo disso (em doses terapêuticas/fisiológicas) os benefícios são poucos, uma vez que ocorre apenas uma “troca” da testosterona endógena pela exógena – você apenas fica com a mesma dosagem hormonal no sangue, só que ao invés de ser a que você mesmo produz, ela vem de um medicamento externo.⁣

Em doses extremamente altas, não se observa um aumento nos ganhos de forma proporcional. No caso do cipionato de testosterona (Deposteron), por exemplo, a dose de 100 mg por semana é considerada fisiológica/terapêutica, sem grandes benefícios anabólicos adicionais. Doses de 200-600 mg por semana são onde encontramos os maiores efeitos positivos do ponto de vista anabólico. Acima disso, há pouquíssimo incremento do resultado positivo, com um grande aumento da incidência de efeitos colaterais.⁣

Altas doses de hormônios tendem a produzir muito mais efeitos colaterais estéticos, psicológicos e físicos.⁣

Os ganhos obtidos em dosagens menores são muito mais duradouros e possíveis de serem mantidos após a suspensão do fármaco anabólico androgênico. Não é algo realista esperar que ganhos absurdos em curtos espaços de tempo, conseguidos com dosagens igualmente absurdas sejam palpáveis de serem mantidos. Até porque a maior parte desses “ganhos” é água! O que é aconselhado são ganhos progressivos e, de certa forma, lentos.⁣

Altas dosagens não são os determinantes de maiores ou melhores resultados! Indivíduos mais focados na sua rotina de treinamento e dieta são aqueles que obtém melhores ganhos com uso de esteroides, ao passo que os menos regrados, que se apoiam em altas dosagens e deixam o básico de lado, tem os piores resultados e com impossibilidade de mantê-los.⁣

Esteroides devem ser utilizados apenas com rotinas de treinamento e dieta muito bem estabelecidas, um tempo adequado de treino e maturidade muscular e nas menores dosagens possíveis necessárias para que se atinja um “próximo nível” de performance e treinamento.

Compartilhe este post:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Você pode gostar também deste outro post: